«« Voltar - «« Home
Links uteis

Prefeitura Municipal
Provincia de Lodi
Camara de Comercio de Lodi
Eventos do Verão
Turismo em Lodi



Praça Vitoria com a Catedral



O belissimo rio Adda
Formada nas margens do belíssimo Rio Adda, Lodi tem suas origens na destruição da cidade romana Laus Pompeia.
Fundada em 3 de agosto de 1158 por Federico I, o Barbarossa, nos conta a sua longa historia através dos seus monumentos, castelos, igrejas e de belos livros manuscritos e ilustrados com ouro durante a idade média, que podem ser consultados na Biblioteca Municipal da cidade que faz parte do Sistema Bibliotecário do Lodigiano que reúne atualmente 47 bibliotecas da região, um sistema informatizado que oportuniza também a consulta on-line e oferece aos seus inscritos empréstimo gratuito de livros a domicilio.
No Arquivo Histórico se conservam documentos escritos no passado, como contratos, diplomas, concessões, mapas, cartas, projetos... é também um importante ponto de encontro cultural.
Passeando pelas ruas do centro histórico temos a impressão de viajar no tempo com a sensação que podemos encontrar a cada esquina ou na entrada de uma igreja, em estilo românico ou renascentista, algum dos ilustres personagens que construiriam a Historia de Lodi, como Napoleão Bonaparte, o humanista Maffeo Vegio, o musico Franchino Gaffurio, os Piazza - dinastia de pintores do XVI° século, o poeta e comediante dialetal Francesco De Lemene, o microbiológico Agostino Bassi, o mumificador Paolo Gorini ou a poetiza Ada Negri, por exemplo.
E' uma cidade que recebeu diversas influencias européias porque ao longo de sua historia esteve sob o domínio espanhol, austríaco e francês. Foi palco da célebre Batalha da Ponte de Lodi, em 9 de maio de 1796, quando Napoleão derrotou o marechal austríaco Beaulieu, abrindo caminho aos franceses para a conquista de Milão.
Passado o ciclo de Napoleão retornaram os austríacos e o território retomou a posição de Província, com a notificação imperial de 1816. Para perder posteriormente sua autonomia quando os piemonteses ocuparam a Lombardia e Lodi passou a fazer parte da Província de Milão, em 1859, sob protestos e petições que foram superados pela visão centralizadora e burocrática franco-piemontese.
Igreja de Sao Francisco

Hospital Antigo "Paolo Gorini"

A famosa ponte de Lodi
Foi necessário esperar muito tempo para retomar o status de Província, mas finalmente com o decreto legislativo de 6 de março de 1992, o Presidente da Republica instituiu oficialmente a Província de Lodi. Assim a cidade de Lodi, atualmente com aproximadamente 40.000 habitantes e com um território de 41 km2 é o centro administrativo da Província de Lodi, que é composta por 61 cidades ao longo de 890 km2, formando o território lodigiano, banhado pelos rios Adda e Rio Po, está situado na parte centro-oeste da Lombardia, que tem como capital a cidade de Milão.
Lodi, pelo trabalho perseverante da sua gente se transformou em uma das terras mais férteis da Itália. A formação geográfica do território favoreceu a agricultura, a criação de gado e consequentemente, a produção de leite e comércio de seus derivados. Além de uma significativa historia industrial nos setores agro-alimentar, têxtil, mecânico, siderúrgico e de trabalho em madeira. Na Província de Lodi foi instalada a primeira leiteria industrial,a Zazzera em 1863 e primeira fabrica da Itália com fabricação de derivados de leite com ciclo completo, a Polenghi Lombardo, entre outras.
Porém, no período sucessivo à Segunda Guerra Mundial houve uma certa ruptura no estilo de vida campesino, causado pela falta de trabalho no campo, associada a falta de desenvolvimento industrial, o que levou muitas famílias a emigrar para grandes metrópoles, como Milão. Outra alternativa encontrada e ainda hoje utilizada é viajar em trens diariamente para superar os 30 km que separam Lodi de Milão, capital da Lombardia e importante centro industrial, econômico e cultural da Itália.

A torre do Castelo

O anual desfile de barcos



A energia do rio perto da Ponte
Atualmente o território possui aproximadamente 300 empresas agrícolas e 61.500 hectares de superfície produtiva. Em Lodi também temos a importante presença do I.C.L., Instituto Experimental de Produção de Leite e derivados, reconhecido internacionalmente pela suas pesquisas cientificas, bem como pela realização de cursos e especializações. Criado em 1871 o Instituto atualmente faz parte do Conselho para a pesquisa e a esperimentação na agricultura (C.R.A.).
A fabricação da cerâmica é a arte lodigiana reconhecida no mundo desde os séculos XVI e XIX, com as marcas Rossetti, Ferretti, Coppellotti e Dossena, caracterizada por expertos e colecionadores como "Ceramica Vecchia Lodi". Na cidade o comercio é a principal atividade empresarial, com muitas lojas, bancos, bares interessantes, restaurantes, cinemas, teatros, escolas e um Centro de Formaçao Permanente para Adultos no Istituto Cazzulani, onde tem cursos de Italiano para os estrangeiros.
Lodi representa o agroecossistema mais produtivo da terra e com o Parque Tecnológico Padano, se desenvolve o Polo de Excelência para as Biotecnologias Agro-alimentares da Região da Lombardia, com a sustentação de Entes Territoriais da Universidade de estudo de Milão. Lodi conta ainda com a sede de um curso de extensão universitária em Toxicologia do Ambiente, ligado à Faculdade de Farmácia da Universidade de Estudos de Milão, e de um Centro Zootécnico Experimental da Universidade Estadual de Milão, Faculdade de Medicina Veterinária.
A Academia de Musica e Dança "F. Gaffurio", ativa desde 1917, se transformou nos últimos anos na mais importante e frequentada escola de disciplinas artístico-musicais presente no território, onde atualmente estudam 600 alunos de todas as faixas de idade. E' um importante ponto de referência para a divulgação da cultura musical no território, oferecendo também a estação de concertos com ingresso gratuito.
No verão a cidade ganha nova vida; durante o dia tem piscinas abertas para a comunidade, passeios nos parques e excursões nos rios Adda e Po, visitas aos museus e monumentos históricos, mercado publico nas terças, quintas e sábados. Cada noite uma ampla programação: cinema e danças ao ar livre, concertos de jazz, rock e musica erudita e popular, teatro de rua, desfiles de barcos e fogos de artificio, palestras com escritores e poetas.
 
Associação Cultural Itália-Porto Alegre Onlus | Registro Civil de Pessoas Juridicas n.3148 12-03-2009 | Todos os direitos reservados